"SER PAI É PARTICIPAR"

Vejam aqui algumas dicas que vão ajudar aos papais a lidarem com essa novidade

Aproveite os meses de gestação para preparar-se para não se sentir excluído emocionalmente: É natural que nessa fase e logo depois do nascimento todas as atenções de sua esposa estejam concentradas no bebê. Não se sinta rejeitado por isso e compartilhe o máximo possível de todos os momentos com sua esposa e filho.

         Você ainda terá               saudades da

            sua sogra

Demonstre satisfação com a presença da sua sogra, assim que ela se for você terá muitas tarefas para realizar. Mesmo que ela seja de difícil convivência a presença dela é fundamental para o bom andamento da casa e dos cuidados com sua esposa e filho.

       Sua casa será                  pequena para

       tanta gente

A novidade se estende para toda a família e todo mundo quer participar desse momento. Muita calma com tantos palpites e opiniões. Logo as coisas voltam ao normal e vocês poderão reorganizar a vida familiar, não se desgaste querendo fazer isso rapidamente.

   O papel da sua          esposa é gerar. 

  O seu é ter                 paciência

É muito importante que você

cultive paciência; sua esposa vive uma revolução de hormônios

em seu corpo, tanto durante a gravidez como depois com a amamentação.

Paciência é a palavra

de ordem!

       Bebês choram               normalmente

Não se assuste com o choro do bebê, isso nem sempre significa fome, dor ou qualquer coisa ruim. Bebês choram para tomar banho, serem trocados... Bebês choram! Você perceberá se tem alguma coisa errada se ele não se tranquilizar de jeito nenhum.

   Você se             surpreenderá com o que é capaz

Passando as dificuldades iniciais, logo você estará agindo como se sempre tivesse vivido assim. Mesmo as fraldas e o banho serão encarados com normalidade. Aceite que precisa aprender e se dedique a isso, o resto acontecerá normalmente, afinal você é o pai!

 O bebê vai preferir      a mãe por algum tempo

É preciso aceitar que os laços de mãe e filho são muito fortes, claro que o bebê se acomoda mais com sua esposa. A preferência vai se estender por algum tempo, mas fique tranquilo que sua hora vai chegar.

​ A vida familiar nunca mais será a mesma

Quanto antes você aceitar que a rotina do lar mudou, melhor. Mas não se preocupe com isso, por mais que seus hábitos tenham que ser adequados, você estará tão comprometido com a situação que nem vai se incomodar tanto.

          Chega o momento de estar a sós com seu filho

Você sentirá que valeu a pena passar todo esse tempo de coadjuvante quando puder estar a sós com seu filho. Segundo a especialista Loise Chamusca Paes, que ministra um curso com os "10 mandamentos para os papais", em entrevista ao site Portal G1: "Se o papai dá o suporte à mulher, e ela percebe que ele já está com bastante confiança no sentido de segurar a criança, trocar a fralda e dar a papinha, ele já pode sair com a criança".

São muitos desafios a ser vencidos; uma total transformação na rotina da família que ora se efetiva, mas certamente você se sentirá muito... Muito recompensado!

 Também será seu papel trazer sua esposa de volta para você

Passados os três primeiros meses do bebê, você começa a desempenhar a função de lembrar a sua mulher que ela não é só mãe. Com todo o carinho chame sua esposa para si e cumpra o dever, nada fácil, de lembra-la que você precisa dela. Isso inclui a vida sexual também.